Você está em:

Notícias da Cidade

Escola Municipal Francisco Mees completa 57 anos

 

A Escola Municipal Francisco Mees está situada na Estrada Isabel, Vila Isabel. No dia 7 de julho completou 57 anos, data contada a partir da mudança de nomeação em 1962.

 

No entanto, a história da escola começa na década de 30, quando Hansa Humboldt ainda era distrito do município de Joinville.  

 

Para marcar a data, a direção e professores organizam a tradicional homenagem com piquenique no pátio interno da escola, após o intervalo, na próxima terça-feira (9).

 

O nome da escola é em homenagem a Francisco Mees, primeiro prefeito de Corupá, nomeado por ato do governador no dia 17 de julho de 1958. A mudança de nome para Escola Reunida Francisco Mees foi em 7 de julho de 1962.  Nesse período houve um processo de reidentificação das instituições de ensino público, no estado de Santa Catarina. As escolas receberam novas identificações, utilizando nomes de celebridades que se destacaram na história do município, do estado e do governo nacional.

 

Desde então, houve muitas mudanças, instalando-se em prédio próprio em julho de 1981, completando 38 anos neste ano. Ao longo dos anos, a escola recebeu diversas denominações, passando da rede estadual para a rede municipal em 1994.  

 

De apenas duas salas, atualmente a estrutura da escola possui nove salas de aulas, direção/coordenação, secretaria, sala de professores, biblioteca, sala de informática, sala de AEE (Atendimento Educacional Especializado)/APE e cozinha, além do ginásio de esportes e outras dependências. São 89 anos de trabalhos educacionais, formando várias gerações.

 

Número de alunos

Atualmente na escola estão matriculados 307 alunos da Educação Infantil ( Pré) e do 1º ao 9º ano do ensino fundamental. Muitos alunos são de comunidades rurais, vindos do Isabel Alto, Rio Paulo, Isabel, Ribeirão dos  Correias, Guarajuva, Tifa dos Milhões, Rio Novo e outros.

 

A escola tem como filosofia “A união em busca do conhecimento”, pois acredita que é trabalhando junto com a comunidade, que poderá promover uma educação de qualidade.

 

A unidade escolar conta com a colaboração de 29 funcionários, destes 18 professores, dois auxiliares de serviços gerais, vigia, secretária, assistente pedagógica. A direção está sob responsabilidade de Luana Dantas Izidro.

 

A Escola conta com o apoio e parceria da Associação de Pais e Professores, composta por 18 mulheres e que tem como Presidente Ivanira Dana Melchert.

 

História da Escola Francisco Mees

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisco Mees está localizada na Estrada Isabel no bairro de Vila Isabel. Iniciou suas atividades em meados de 1930 abrigando a antiga escola alemã. Nessa época, Corupá chamava-se Hansa Humboldt, sendo distrito do município de Joinville.

 

A chegada da escola na comunidade Vila Isabel foi por meio da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, que pagava os  professores. As aulas eram ministradas em língua alemã. A igreja servia como escola (centro comunitário).

 

A primeira escola alemã foi construída por volta de 1930. Além da formação escolar, também era utilizada como centro de formação religiosa. Antes da construção de uma escola maior, funcionava no Salão Rutzen.

 

Durante a Segunda Guerra Mundial, foi proibida a língua alemã no Brasil e as aulas passaram a ser ministradas em língua portuguesa. Nesta época, foi mudado o nome de Hansa Humboldt para Corupá.

 

Nomes da escola

No decorrer dos anos, a Secretaria Estadual de Educação incorporou as escolas formadas pelos núcleos de colonização.

 

Na década de 30, a escola chamava-se Escola Mista Estadual de Estrada Isabel Hansa. Nas décadas de 40 e 50, passou para Escola Mista Estadual Desdobrada de Estrada Isabel.

 

Em 1962, dentro de um processo de reidentificação das instituições de ensino público, no estado de Santa Catarina, as escolas receberam novas identificações, utilizando nomes de celebridades que se destacaram na história do município, do estado e do governo nacional. Nesta data, passou a chamar-se Escola Reunida Francisco Mees, em homenagem a Francisco Mees, primeiro prefeito nomeado de Corupá.

 

Desde o ano de2000, com a nova LDB, o nome passou para Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisco Mees.

 

Construção em prédio próprio e ampliações

A população da comunidade cresceu e a pequena escola que funcionava nas dependências da Igreja Luterana, onde também aconteciam cultos celebrados pela igreja, tornou-se espaço insuficiente para o trabalho educacional.

 

A comunidade empenhou-se junto ao governo do estado para construção de novas dependências exclusivamente para escola.

 

Em novembro de 1979, o Governo Estadual liberou verbas para a construção do prédio escolar próprio, nos fundos do antigo prédio da comunidade evangélica. Na década de 80, foi construída a escola no espaço em que se localiza hoje. Em meados de 1981, aconteceu a mudança para o prédio novo, que tinha duas salas de aula. De apenas duas salas, atualmente a estrutura da escola possui nove salas de aulas e outras dependências, além do ginásio de esportes.

 

A escola foi municipalizada em 1994, passando a pertencer a rede municipal de Educação. A nomenclatura de Escola Reunida passou para Escola Municipal Francisco Mees. Houve uma reforma e a construção de mais uma sala de aula, cozinha e refeitório.

 

Com o passar dos anos, houve a necessidade de mais ampliações da escola. A demanda de alunos aumentou devido ao fechamento das escolas multisseriadas em 1999, proporcionando a implantação de 5ª a 8ª série e aumento do número de alunos do pré-escolar. Neste mesmo ano, foram construídas três salas de aula e no ano seguinte a escola foi ampliada em mais três salas, sendo uma para o Laboratório de Informática.

 

Em 2000, a nomenclatura da escola de Escola Reunida passou para Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisco Mees. Nessa época, também iniciaram a construção da quadra esportiva, uma sala e grupo de sanitários, inaugurados em 2001.

 

Em 2002, a escola realizou a primeira formatura dos alunos que concluíram a 8ª série. E as ampliações seguem em 2003, sendo inauguradas no ano seguinte. Em 2007, houve a construção de mais duas salas e sanitários para a educação infantil, inauguradas em 2008.

 

No dia 16 de junho de 2007, foi inaugurada a ampliação da quadra poliesportiva coberta da Escola Municipal Francisco Mees, uma obra há muito esperada pela comunidade e pelos alunos. As obras de ampliação começaram em fevereiro de 2007 e foram entregues à comunidade em junho daquele ano.

 

Francisco Mees

Francisco Mees nasceu no dia 12 de outubro de 1903, em Águas Mornas, Caldas da Imperatriz, região de Florianópolis. Faleceu em 10 de abril de 1961. Filho de Mathias Mees e Cristina Lehmkuhl Mees.

 

Veio para Corupá em 1923, aos 20 anos. Casou-se com Olga Fischer Mees em 27 de junho de 1925. Tiveram cinco filhos: Letícia, Dulce, Osmar, Alcina e Mauro. A família residia na rua Duque de Caxias, onde Mees exercia a profissão de alfaiate.

 

Francisco participava ativamente da organização dos eventos locais. Foi o primeiro professor de Língua Portuguesa. As aulas eram ministradas em uma sala na residência da família Lindroth, em frente à Celesc, na rua Jorge Lacerda.

 

Também era músico, tocava vários instrumentos como clarinete. Participou da  saudosa  Jazz Band Elite, por cerca de 30 anos, na qual também era cantor.

 

Enquanto Corupá foi distrito de Jaraguá do Sul, já ocupava a função de Intendente. Na década de 50, foi criada a praça central Artur Müller, nome em homenagem ao então prefeito de Jaraguá do Sul.

 

Emancipação político-administrativa do município de Corupá    

O município de Corupá foi criado pela Lei Estadual nº 348, em 21 de junho de 1958, alterando a divisão territorial do Estado, desmembrando Corupá de Jaraguá do Sul. E a lei nº 408, estabeleceu os limites do município, ambas publicadas no Diário da Assembleia.

 

A instalação do município ocorreu no dia 25 de julho de 1958, às dez horas, no edifício da intendência municipal, tomando posse, o primeiro prefeito, Francisco Mees, nomeado por ato do Governador de Estado, no dia 17 de julho.

 

O então prefeito de Jaraguá do Sul, Waldemar Gruba sentiu-se honroso em assinar a lei municipal, que sancionou desmembrar Corupá de Jaraguá do Sul, aprovada pela Câmara de Jaraguá do Sul. Waldemar gradeceu o intendente anterior Leopoldo Blunk e auxiliares da antiga intendência distrital ora, extinta.

 

O prefeito nomeado Francisco Mees, após agradecer as manifestações de apreço, tomou posse no dia 25 de julho de 1958, com gestão até 31 de janeiro de 1959.

 

Nessa época, por opção, prefeito e vereadores não eram remunerados. Seu grande sonho e luta política foi a construção da rodovia de Corupá-São Bento, que não conseguiu ver concluída.

 

Desde a sanção da Lei nº 348, de 21 de junho de 1958, criando o município de Corupá, já houve 16 eleições para prefeito. No dia 25 de julho o município completou 60 anos de emancipação político-administrativa.

 

Mais informações: 3375-0476

 

 

fonte: Prefeitura de Corupá


Comente








Notícias da Cidade